Canal

Operação da PF mira em ex-deputado e lavagem de dinheiro

Ao todo, os agentes da PF fazem buscas em 27 endereços de Fortaleza, Russas, Caucaia (CE), Mossoró (RN) e Rio de Janeiro (RJ)

Por Canal da Notícia em 19/11/2020 às 11:51:04

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manh√£ desta quinta-feira, 19, a segunda fase da Opera√ß√£o KM livre, que investiga fraudes na contrata√ß√£o de servi√ßos de loca√ß√£o de veículos e motocicletas, com desvio de recursos públicos, fraudes em licita√ß√Ķes e lavagem de dinheiro. Entre os alvos da ofensiva est√° o ex-deputado Adail Carneiro, sendo que na primeira fase da opera√ß√£o, aberta em 2016, a PF apreendeu quase R$ 6 milh√Ķes em dinheiro vivo no cofre de uma empresa ligada ao ent√£o parlamentar.

Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreens√£o executados nesta manh√£, os policiais flagraram grande quantidade de dinheiro em espécie escondida em uma caixa de televis√£o, com suspeita de lavagem de dinheiro, na sede de uma das empresas investigadas, no bairro de F√°tima, em Fortaleza.

Ao todo, os agentes da PF fazem buscas em 27 endere√ßos de Fortaleza, Russas, Caucaia (CE), Mossoró (RN) e Rio de Janeiro (RJ). Em dilig√™ncia no bairro do Leblon, na zona sul do Rio, os agentes apreenderam valores em libras e euros.

Segundo os investigadores, h√° "fortes evid√™ncias de lavagem de dinheiro ilícito por meio da aquisi√ß√£o clandestina de corretoras valores e de sociedades em conta de participa√ß√£o do ramo de energia eólica, com a ajuda estratégica de operadores do mercado financeiro".

A PF diz que a segunda fase da KM livre mira na atua√ß√£o de agentes públicos nos crimes investigados. A partir dos valores e objetos apreendidos na primeira fase da ofensiva, a corpora√ß√£o identificou a atua√ß√£o da organiza√ß√£o criminosa na cria√ß√£o de empresas com participa√ß√£o de "laranjas", além de indícios de fraudes em licita√ß√Ķes, desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro com aquisi√ß√£o de imóveis, empresas e transa√ß√Ķes no mercado financeiro.

Ainda segundo a PF, a organização criminosa investigada atua há cerca de vinte anos e, desde então, "tem obtido consecutivos e progressivos êxitos nas empreitadas criminosas objeto de investigação".

Defesa

A reportagem busca contato com o ex-deputado Adail Carneiro. O espa√ßo est√° aberto para manifesta√ß√Ķes.

Fonte: Folha Vitória

CANAL 2

Coment√°rios

CANAL 3 ANUNCIE