Canal

Cientistas desenvolvem computador que prevê pensamentos humanos

Por Canal da Notícia em 22/09/2020 às 10:38:09

Recentemente, pesquisadores da Universidade de Helsinque, na Finlândia, desenvolveram um computador capaz de prever pensamentos humanos por meio do monitoramento de sinais cerebrais. A tecnologia usa um processo similar à imaginação para traduzir os dados registrados em imagens inteiramente novas, nunca observadas.

O método, chamado de neuroadaptive generative modelling ("modelagem generativa neuroadaptiva", em tradução livre), é baseado em uma nova interface cérebro-computador (BCI ou ICC, em inglês) e permite a comunicação bidirecional entre o cérebro humano e um dispositivo externo. Para testar sua eficiência, foram convidados 31 voluntários, que observaram centenas de diversos retratos de pessoas criados por uma Inteligência Artificial (IA), enquanto era realizado o monitoramento de suas atividades cerebrais.

Exemplo de retrato gerado artificialmente por uma IA. (Fonte: Generated Photos / Reprodução)Exemplo de retrato gerado artificialmente por uma IA. (Fonte: Generated Photos / Reprodução)Fonte: Generated Photos

Os cientistas pediram aos participantes do experimento que focassem em determinadas características faciais dos retratos, como rostos mais velhos ou que estivessem sorrindo. As informações obtidas durante a observação e o monitoramento dos sinais cerebrais foram transmitidos para uma rede neural, que comparou os resultados em busca de combinações equivalentes entre o que as cobaias focavam e as imagens observadas.

Como resultado, a rede neural conseguiu definir que tipos de rostos os participantes estavam pensando e, assim, servir como base para comparação nos testes com o modelo de computador. Ao fim dos testes, as imagens criadas pelo projeto e as faces com características faciais observadas em foco pelos convidados foram comparadas e obtiveram 83% de precisão na semelhança, o que afirmou a eficiência do método.

Aplicabilidade do novo método

A técnica de modelagem generativa neuroadaptiva pode auxiliar não somente na geração de novos retratos faciais, mas também em outras áreas, como a Psicologia, a Neurociência Cognitiva e áreas criativas.

"Se você desejar desenhar ou ilustrar algo, mas é incapaz de fazê-lo, o computador pode ajudá-lo a realizar seu objetivo. Ele pode apenas observar o foco de sua atenção e prever o que você gostaria de criar," comentou Tuuka Ruotsalo, um dos responsáveis pelo projeto.

O projeto ainda está em desenvolvimento e pode ter outras aplicações. O atual foco da pesquisa é possibilidade do modelo expor associações inconscientes, o que poderia ajudar em novas perspectivas da Psicanálise.

Fonte: TecMundo

CANAL 2

Comentários

CANAL 3 ANUNCIE